21 de mar de 2010

CASCAS VAZIAS - Por Karen Bishop



ASAS
CASCAS VAZIAS
Por Karen Bishop
13 de Março de 2010


Bem-Vindos!
Uma miscelânea interessante de manifestações esteve ocorrendo ultimamente, mas com os tempos sem precedentes que estivemos experienciando, podemos imaginar em qualquer dia o que irá acontecer em seguida e como as coisas se desenrolarão.

Eu estive afastada na semana passada visitando a família, assim um pouco de retrocesso é apropriado. O terremoto do Chile criou algumas coisas interessantes, pois foi muito substancial. Ocorrendo em uma grande profundidade na terra, ele criou uma grande mudança. A Terra está se preparando e se alinhando para as novas energias, e este terremoto foi a primeira manifestação deste processo.

Por ele ter sido tão importante e com um propósito definido, ele pôde ser sentido de alguns modos estranhos e interessantes. Basicamente ele sacudiu as energias e mudou as coisas em níveis profundos e mais elevados. Muito foi mudado aqui e ali. Quanto a mim, eu experienciei uma platéia cheia de energias não físicas chegando ao meu espaço. Energias anímicas de amigos e de conhecidos do passado, além de almas com quem eu ainda tinha que me encontrar, estavam todos lá em uma grande festa. Todos foram impulsionados para o mesmo espaço, não importa em que realidade dimensional eles estivessem residindo. Nós podemos nos ter reunido com outros em nosso estado de sonho enquanto dormíamos, conectando-nos com aqueles que fizeram a transição, e podemos até ter nos conectado com aqueles a quem nós deixamos para trás.

Quando as energias são impulsionadas com tanta firmeza e são muito intensas (como elas foram durante a separação dos mundos em Setembro e por algum tempo depois), tudo é movido de um modo ou de outro, e nos conectamos com as almas que eventualmente podemos nos ter afastado quando as hierarquias dimensionais se tornam muito mais intactas. O terremoto no Chile criou este efeito também. Assim, deste modo, podemos ter sentido outros em nosso espaço sem razão aparente.

Como muitos estiveram sentindo, há uma reação em cadeia dos terremotos. Uma reestruturação deve ocorrer dentro da terra, a fim de manter a nova realidade e o novo mundo. O terremoto no Chile, e os tremores subseqüentes naquela área, moveram as energias, e nós poderíamos sentir isto de maneiras diferentes. Podemos ter nos sentido estranhamente agitados sem razão aparente após um longo período de tranqüilidade. Podemos ter nos percebido completando as coisas, como se estivéssemos nos preparando, ou talvez deixando as coisas em ordem a fim de nos sustentarmos por algum tempo. Podemos ter sentido as energias nos apoiando ou criando um espaço adequado para ficarmos. Podemos ter nos sentido mudando para um novo espaço energético sem definição aparente. E podemos ter sentido ainda uma nova sensação de ancoragem, de conexão, e um novo poder dentro de nós mesmos.

Enquanto a Terra faz estas mudanças passo a passo dentro de sua estrutura, nós então temos mais com o que nos conectarmos, e assim, podemos nos sentir mais a nós mesmos, mais à vontade, mais em casa, mais tranqüilos e alegres, pois nos conectamos mais plenamente com a nova Terra. Nossas habilidades de manifestação podem aumentar também. A cada mudança ou alinhamento subseqüente na Terra, nós continuaremos a nos sentir mais capacitados e mais conectados.

Estes terremotos, ou eventos de reestruturação, ocorrem a intervalos específicos. Eles ocorrem, nós nos alinhamos junto com a Terra, então nós nos ajustamos e sossegamos, e quando este processo está completo para cada evento, nós então experienciamos o seguinte. Nós não ecxperienciaremos uma nova mudança na Terra até que o anterior tenha concluído o que ele veio criar.

Ao mesmo tempo, sentirmo-nos atordoados e deslocados nas últimas semanas, foi também a norma. Ficarmos “desorientados”, não organizados, não totalmente aqui, ou até como se fôssemos simplesmente a casca de nossos seres normais foi absolutamente a norma. Nós podemos ter sentido como se ninguém estivesse em casa ou “cuidando da propriedade”. Nós estamos perdendo as nossas mentes ou talvez a nós mesmos? Será que nos esquecemos de quem éramos? Será que queremos saber onde estávamos? Estamos sendo desatentos a este processo contínuo e estranho de chegarmos a uma nova realidade? “Quem eu sou agora?”, podemos nos perguntar e “Onde eu estive? Será que alguém me vê? Eu me sinto como uma casca vazia!”

Quando não há ainda muito ao que nos conectarmos, nós estamos sempre pendurados “no meio”. Isto cria sempre estados de vulnerabilidade. E como nós somos real e basicamente a energia da alma agora, podemos perceber a energia da nossa alma flutuando em volta, fora de nossos corpos, durante os períodos de transição. Isto pode provocar o sentimento de vazio, o atordoamento, e os sentimentos de “cairmos” em nossos corpos ao despertarmos ou meditarmos, além de um sentimento de “queda” quando adormecemos também... quase como se estivéssemos caindo em um buraco muito profundo e nunca pudéssemos retornar. Nós estamos sendo afastados da realidade da velha terra, enquanto ela continua com o seu grande processo de reestruturação, de modo que não fiquemos muito angustiados ou também traumatizados.

Além disto, e em um tom diferente, quanto mais evoluímos, mais a nossa ortografia e a nossa gramática simplesmente saem pela janela, além de quase uma completa inabilidade de nos lembrarmos das palavras ou do significado das coisas. Nós podemos olhar algo, ou estarmos em uma conversa, e completamente no vácuo. Nos meus anos anteriores eu tive sucesso na ortografia e adorava conhecer todos os detalhes da gramática... Eu a adorava. Agora, eu recebo freqüentemente cartas dos leitores corrigindo a minha ortografia e a minha gramática! Em alguns dias eu mal posso imaginar como formar uma sentença! Mas além desta inabilidade de me comunicar nos modos que eu fazia no passado, e sem me lembrar do significado das coisas, vem uma estranha apatia também. Nossos velhos modos de comunicação são demasiadamente incômodos, pesados, demorados e densos. Nós estamos sempre, ainda que lentamente, mudando para formas de telepatia e de pura energia. Isto é porque o som e a emoção nos afetam tão intensamente agora, junto com as energias do coração.

Sermos seqüestrados a fim de sermos afastados da reestruturação da Terra, seja em relação às massas na terra ou simplesmente de nossa sociedade em geral, vem com grandes vantagens também. Estarmos em nossos próprios espaços pode criar estados maravilhosos de alegria e de paz. Nossos novos espaços sagrados são realmente fantásticos, e agora que estamos nas energias de vibração mais elevada, podemos muito facilmente nos ligar a nossa própria realidade, se assim o escolhermos. Nós estamos criando a nova realidade, começando com pequenos espaços, e, eventualmente, expandindo para fora. Deste modo, podemos ser relativamente pouco afetados pelo que está ocorrendo com o resto do planeta se nós escolhermos nos afastar de alguns modos. Enquanto visitava a minha filha e os meus netos na semana passada, nós não tivemos televisão e nem internet. Nós estávamos em nosso próprio mundo e não tínhamos idéia do que estava ocorrendo em outros lugares. Nós estávamos em nosso pequeno mundo, e eu vivencio o mesmo em minha própria casa.

Parte da preparação para a nova realidade envolve nos prepararmos também. Se formos criar os desejos de nossos corações e as paixões de nossa alma, nós precisamos nos sentir confortáveis fazendo exatamente isto. Deste modo, nós podemos experienciar desequilíbrios com os nossos egos que agora tentarão se equilibrar. Sentirmos como se não tivéssemos nenhum interesse ou direito de fazermos aquilo que sabemos que queremos fazer, somente deriva de muita entrega à energia da Fonte, ou até permanecermos presos no velho papel da ascensão, onde aparentemente não estávamos no comando. Muito pouco ego não é muito diferente de muito ego. Nós evoluímos tanto nos últimos dez anos que agora podemos nos sentir muito bem, tomando conta de nós mesmos, ao apenas escolhermos este caminho. Há sempre esta linha fina, parece, entre estarmos muito em nós mesmos ou não o suficiente. Mas enquanto aprendemos a navegar nestas novas águas da nova realidade, tudo se torna muito mais claro. Podemos nos sentir vazios e não totalmente aqui agora de algumas maneiras, mas quando começarmos a nos ligarmos mais e mais, nós começaremos lentamente a incorporar um poder muito novo e uma conexão muito maior com os nossos verdadeiros e autênticos eus.

Enquanto permanecemos afastados da velha realidade, podemos vê-la mudando. Muitos estão agora “pedindo” e que nunca pediram antes. Muitos estão fazendo súbitas e massivas mudanças interiores, e se tornando novas pessoas aos trancos e barrancos. Muitos estão percebendo que algo está próximo. Este é o modo como foi concebido antes que ocorresse a separação dos mundos. O que tínhamos esperado ocorrer através dos anos da Ascensão na Fase 1, está acontecendo agora, pois estamos agora em uma Segunda Terra muito nova, onde as coisas se revelarão agora de maneiras magníficas e de vibração mais elevada.

Os milagres estão acontecendo para muitos, muito rapidamente, e de modos inexplicáveis. Estas são as energias em que estamos agora residindo. Nós estamos fazendo um progresso surpreendente, alcançando os espaços com os quais tínhamos somente sonhado nos meses anteriores. As coisas estão progredindo e se revelando como nunca se somente escolhermos ver que isto é assim.

Enquanto o planeta avança em seu processo de reestruturação, assim nós avançaremos, e também o resto do cosmos.

Com muito amor e gratidão,

Karen

Os Direitos Autorais Universais estão legalizados aqui. Por favor, distribuam livremente, contanto que o site: www.emergingearthangels.com, seja incluído como o recurso e esta informação seja distribuída sem nenhuma base comercial.

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário