6 de mai de 2012

QUANDO É A HORA DE DIZER ADEUS

Mensagem canalizada por Lynette Leckie-Clark 29 de Abril de 2012 Cassandra Era a hora de dizer adeus ao nosso belo e gentil Labrador. A decisão de nela fazer uma eutanásia, terminando assim a sua vida, foi discutida por mais de dois meses. Durante este tempo, tínhamos decidido que sim, pois observamos como ela se esforçava em subir e descer as escadas, mancando em nossa direção, com as articulações dos seus grandes ombros, cheios de artrite. Ela usava os seus fortes ombros para se impulsionar, pois a força tinha se esgotado dos seus quadris e coxas. Mas, depois de mancar em nossa direção, ela lentamente se sentava ao nosso lado e nos dava o mais lindo sorriso, cheio de amor. Era nestes momentos que pensávamos: “não”, ela não está preparada para nos deixar ainda. Nós tínhamos mudado a sua dieta, deixando-a tão confortável quanto poderíamos. Mas o dia se aproximava. Um dia eu olhei em seus olhos e vi tanta tristeza e dor! O sorriso amoroso eu já não via há mais de uma semana. Era a hora de lhe dizer adeus. Eu lhe agradeci por ter permanecido conosco, e por cuidar de nós tão bem. Ela investigava todos os visitantes de nossa casa, verificando se era seguro deixá-los entrar em nosso santuário. Ela nunca foi maldosa. Somente uma vez em seus 14 anos ela tinha rosnado para alguém. Ela adorava crianças. Ela era protetora de uma maneira muito amorosa. Eu não conseguia parar as lágrimas enquanto fazia os arranjos com o veterinário local. Eu dizia a mim mesma: “Você sabe que a vida continua. Esta é apenas uma transição para Cassie, nosso Labrador.” Choramos ainda. Choramos porque ela não mais se sentaria e sorriria para nós. Ela não mais conversaria conosco com os seus grandes e meigos olhos castanhos. Eu não mais iria acariciar a sua pele de veludo macia em suas orelhas. Entretanto, eu sabia e compreendia plenamente o espírito, como a canalizadora do Mestre Kuthumi. Tanto Miguel quanto eu o sabíamos. Eu também compreendia que deve haver outros no mundo que passam por esta mesma experiência, quando é o momento de seu muito amado animal de estimação partir. Assim eu decidi pedir ao Mestre Kuthumi para compartilhar os seus pensamentos sobre isto. MESTRE KUTHUMI: Minha querida canalizadora e amiga, eu vim e sim, sinto a sua tristeza e também as suas emoções muito confusas neste momento de transição. Pois é o que você está experienciando: a transição – a transição de um ente querido, enquanto a alma atravessa de uma dimensão para outra. O amor pela alma é grande. Você sente tanta tristeza, pois não verá e não sentirá o seu animal de estimação novamente. É o mesmo quando um ser humano atravessa. O amor não é menor. Muitos animais de estimação são amados como a um filho, como um membro da unidade familiar. Entretanto, quando há a doença, como neste caso, não pense em si mesma, querida amiga. Pense em seu cão se libertando da dor. Ela tinha outra doença se manifestando, como você pensava e sentia intuitivamente. Era o seu momento. Ela somente tinha permanecido por causa do amor que ela desfrutava de vocês dois. Assim, seja feliz por ela. Por ela estar novamente de volta à forma espiritual, por estar livre mais uma vez. Embora ela resida agora em outra dimensão, ela ainda se lembra de vocês. Todas as almas que atravessam podem fazer isto. Elas se lembram de tudo, particularmente da emoção do amor. Todas as almas que fazem a transição podem visitar aqueles na Terra, na forma espiritual. Cada um de vocês (Miguel e Lynette) é capaz de ver e de ouvir o seu cão muito amado. Para outros que não possam, será necessário um médium treinado. Um médium que possa se comunicar claramente com o espírito – animal ou humano. Todos seguem na mesma direção. Assim compreenda e permita as lágrimas por um curto período de tempo. Em seguida, substitua as suas lágrimas por gratidão. Seja grata pelas alegrias, pelas experiências que compartilharam juntos. Lembre-se com amor da personalidade. Seja grata por tantas memórias maravilhosas. Memórias que trouxeram felicidade a sua própria vida. Seja feliz, pois não há nenhuma dor para Cassie agora que ela está liberta do seu corpo físico. Se puder pensar nela desta maneira será mais fácil trabalhar a sua experiência de perda. Como você sabe, a sua jornada nesta Terra é somente por um curto período de tempo. Vocês se conectam com outras almas através da grande emoção do amor. Laços etéricos são formados. Um relacionamento forte se torna mais forte ainda. Vocês se ajudam através de muitas experiências. Vocês se cuidam de várias maneiras. Assim, quando um de vocês tiver que deixar a Terra, não fique triste por muito tempo. Seja grata pela outra alma lhe ter amado tanto ao compartilhar a sua jornada, aliviando os seus fardos e lhe dando conforto e alegria. Celebre a sua vida e agradeça. Nisto você começará a cura do corpo emocional. A cura do seu sentimento de perda. Saiba que os seus amados não os esquecem, não. Eles se lembram do amor e das experiências compartilhadas. Assim, eu lhe digo e aos outros que experienciam a perda de um ente querido, celebrem e agradeçam por tudo o que o seu ente querido lhes deu. Agradeçam por eles terem escolhido compartilhar a sua jornada com vocês. É uma dádiva que eles lhes dão, afinal. Minha bênção e o meu amor a vocês Mestre Kuthumi ________________________________________ Direitos Autorais 2010 – 2011. Todos os Direitos Reservados. Escola de Sabedoria Kuthumi Se compartilhar esta canalização, por favor, reconheça os créditos do canal – Lynette Leckie-Clark da Escola de Sabedoria Kuthumi (Kuthumi School of Wisdom) e cite o nosso site www.kuthumischool.com - http://www.kuthumischool.com/en/teachings/volume9/time_to_say_goodby.php Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br Gostou! Indique para seus Amigos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário