6 de set de 2010

O DIVINO HUMANO ACTUALIZADO - 06/09


O DIVINO HUMANO ACTUALIZADO
Uma mensagem de Lauren C. Gorgo –
0 3 de Setembro 2010
Alguns dias atrás, eu estava deitada na minha cama com alguma resistência em levantar-me enquanto pensava acerca dos muitos anos que passei a olhar para o mesmo ponto do tecto do meu quarto…a perguntar-me se algum dia e quando estaria eu capaz de participar da minha vida de novo. Não ao ponto de fazer o que eu costumava fazer… porque obviamente muito mudou para todos nós… mas para finalmente ser capaz de pôr em acção a última década de aprendizagem e de expansão através do processo sem fim de limpeza dos nossos interiores. (literal & figurativamente)

E agora, aqui estamos nós noutro ciclo retrógrado de mercúrio… Para mim, pessoalmente, este deve ser o 18º ou 20º retrógrado que eu testemunhei na quietude… tradução: desde que eu fui proibida de viver uma vida exterior.

Um pouco mais de uma semana neste período reflexivo, comecei a pensar que esta sentença de prisão tem sido muito mais do que “fazer tempo” para nós… de modo mais realista, tem sido um processo de “libertar o tempo”… o que é tão irónico porque, ser os observadores das nossas vidas (ao contrário do que participantes) por tantos anos, ofereceu-nos a habilidade de ver tanta história condensada passar por nós num espaço de tempo tão curto…e, contudo, por causa da nossa imobilidade e inabilidade de avançarmos, também sentimos um inegável sentido de não-tempo… de que nada absolutamente se move e, a frase “ir para lado nenhum depressa”, adquiriu um significado totalmente novo.

Durante a fase de purificação da ascensão, cada dia era realmente o Dia da Marmota (1). Giramos as nossas rodas através dos mesmos ciclos de polarização, uma vez e outra, até que finalmente saltamos da roda cármica para o nosso ponto central, onde deixamos de estar ligados às energias que nos fazem descarrilhar.

Oops… de volta à minha história… então, enquanto eu estava deitada a fazer as despedidas finais a uma vida que se ia, e a observar todos os pensamentos remanescentes e emoções não resolvidas acerca de ser sequestrada da experiência humana, fui saudada por uma alma colectiva com quem eu nunca tinha comunicado antes. Eles apelidam-se de “O Divino Conselho dos Sete”.

Eles partilharam comigo que o seu divino propósito é dirigir as sete leis do campo de energia humana durante o processo de purificação para os humanos que estão nas suas transfigurações biológicas em curso.

Aparentemente, eles estão profundamente ocupados a salvaguardar-nos de interferências exteriores e da dureza do mundo exterior, durante este período de metamorfose muito sensível e vulnerável, e querem agora vir partilhar alguma informação connosco acerca desta transfiguração que ocorre no modelo divino do homem.

Primeiro do que tudo, eu tive que definitivamente procurar essa palavra, até para refrescar a memória nublada de mercúrio… e eis aqui o que eu encontrei:

Transfiguração

1 – Um conceito do Cristianismo que é central para compreender como Cristo juntou o divino e o humano.

2 – a) Uma mudança significativa na forma ou na aparência; uma metamorfose.

b) Uma mudança que glorifica ou exalta.

O Novo Sistema Operativo

Na sua forma mais básica, o modelo divino humano é enraizado e motivado por harmónicas. A ressonância harmónica é a assinatura da vibração da composição da 5D biológica humana para a qual muitos estão, e muitos estarão, transitando.

O sistema operativo da 5D não significa que nós sejamos impermeáveis à discordância, significa que nós estamos energeticamente separados o suficiente para a evitar. Evitar a tentação de se imiscuir na discordância virá, muito naturalmente, à medida que todos os sistemas se encaixam perfeitamente no lugar.

O nosso novo sistema operativo é projectado para trabalhar nos domínios da unidade, o que quer dizer que, todo e qualquer acesso aos campos polarizados da consciência, pode causar grandes ondas de distorção.

O Conselho Divino lembra-nos que, o caminho para existir no cada vez mais volátil mundo (purificação) da estrutura da 5D, consiste em solidificar as fronteiras e usar a sensibilidade como um guia de discernimento. Os nossos receptores físicos e biológicos estão a tornar-se tão finamente sintonizados porque a nossa habilidade para sentir a distorção precede bem a sua experiência…, isto é por uma boa razão. A maneira de utilizar eficazmente estas sensações é honrando a energia do nosso corpo, em todos os momentos, através de escolhas que estão em sintonia com o nosso bem mais elevado.

Para realizar plenamente o nosso potencial divino-humano, a matriz holográfica através da qual nós funcionamos deve corresponder à frequência do nosso sistema operativo interno actualizado… que está situado na base do crânio, ou cerebelo, e está ligado ao 8º chacra…, que é muitas vezes referido como o chacra da estrela da alma, que abriga o plrograma da nossa alma divina. Para este processo se completar, deve haver uma reestruturação completa do quadro pelo qual os humanos operam, numa matriz de tempo/espaço polarizado de 3D.

Transfiguração é o termo que o Conselho usa para explicar a transição da 3D humana (ou o sistema operativo da 3D humana) para o divino humano (ou para o sistema operativo do divino humano). Este novo sistema operativo é concebido para captar e descodificar as frequências das dimensões mais altas, traduzindo-as para uma produção/energia física… a manifestação do nosso desígnio divino.

O estado pelo qual o nosso corpo se está a transfigurar está muito para além de um estado normal do funcionamento humano… é o que eles referem como o “funcionamento humano no seu mais supremo poder”.

A razão pela qual o processo tem sido tão longo e árduo é porque a transição do nosso estado físico para um outro consome muito tempo e muita energia…, significa que exige grandes concentrações de energia para cumprir o destino do nosso divino plano. Num reino não-físico, esta energia move-se muito mais rapidamente e as mudanças são imediatas, contudo, na forma física a energia é mais densa (e, portanto, mais lenta) e, infelizmente, é requerido que completemos primeiro esta transfiguração para que cumpramos o nosso plano divino ao serviço da Unidade.

Rotação e Estabilização

Os sete centros de energias principais do corpo humano, as condutas através das quais transmitimos a informação, têm estado seriamente em rotação... desde o solstício de Junho… estão a aumentar em rotação e, simultaneamente, a aumentar o grau da nossa vibração pessoal para corresponder à vibração das matrizes das realidades da 5D. Esta energia crescente está actualmente a alinhar-se com o nosso plano de alma, ou programa, e a começar a enviar largas ondas de informação telepática para a rede através da qual nós estamos agora a começar a operar, bem como contacto para muitos mais membros da nossa família da alma.

O processo de abertura ou de expansão destes sete centros de energia para completar a capacidade do divino-humano é nada menos do que miraculoso, contudo, tenha em mente que, com todos estes novos inícios, haverá reversões temporárias e reajustamentos necessários, a fim de manter o fluxo ou a frequência através do nosso hardware recém-actualizado. Setembro será, em grande parte, para actualizar este fluxo.

Semelhante a uma actualização de um computador, agora que o nosso sistema operativo da 5D é descarregado e bombeia sinais de frequências mais altas para o nosso cérebro religado, nós devemos neste momento actualizar todo o nosso software (programa de computador) para reajustar o nosso foco, a fim de que possamos ver claramente o novo mundo a nascer diante de nós como nunca antes. Tal como acontece com todas as construções holográficas da realidade, a habilidade de ver e de participar nestes campos de inteligência depende, unicamente, da potência da nossa vibração.

Nas próximas três semanas continuaremos um passo dentro e fora destas novas frequências e a testar as águas em grandes concentrações com uma presença mais forte. Estaremos a aprender como expandir o nosso campo de energia de modo consciente e a aprimorar as nossas habilidades, mantendo os nossos campos abertos e aterrados como experimentamos com algumas poderosas ondas de energia que ondulam através dos nossos campos bio e morfogénicos.

O conselho que nos é dado para isto é JOGAR! Jogar com os novos potenciais que começam a tomar forma, jogar com o poder do nosso foco, do nosso magnetismo e da nossa capacidade para nos estabilizar com intenção.

Comunicação Actualizada

Este período retrógrado de mercúrio que estamos presentemente a percorrer é responsável por grande parte da informação actualizada dos campos de energia a que todos nós estamos submetidos. Tem sido usada não somente para que os hemisférios esquerdo e direito dos nossos cérebros trabalhem juntos de forma harmoniosa, mas está ainda a assegurar que todos os sete centros de energia do nosso biocampo estejam totalmente alinhados e comunicando com o nosso eu superior.

Este novo campo de comunicação será também responsável pela troca do tempo real telepático com o nosso eu superior e permitirá o acesso total ao nosso programa divino. O programa divino (localizado no chacra da estrela da alma), aloja a informação de todas encarnações passadas e futuras e é a estação de caminho para a nossa inteligência superior. Conforme esta reconexão se abre mais completamente, a informação do nosso eu superior torna-se prontamente disponível para a co-criação física do nosso plano genético da alma. Isto significa, não apenas que nós teremos uma conexão pura com a nossa inteligência superior, mas que estaremos a trabalhar nos domínios dimensionais do fluido da criação e que nos serão dados os códigos de acesso para as nossas capacidades divino-humanas.

Algumas destas capacidades incluem: aumento da criatividade e da concentração, aumento dos níveis de energia e de vitalidade, aumento da capacidade de curar o eu (ressurreição/regeneração), aumento da capacidade de curar os outros, aumento das percepções físicas & capacidades, aumento da manifestação dos talentos, aumento da sensibilidade e o despertar de alguns dons adormecidos ainda por explorar ou descobrir.

Acontecimentos Físicos

Embora o processo seja lento, é provavelmente um bom sinal que eu esteja a receber cada vez mais informação acerca das nossas próximas alterações físicas… e vai haver alterações… , mas não das maneiras mais esperadas.

O modelo divino-humano é, aparentemente, desenhado para alterar o genoma humano e transporta com ele a inteligência para regenerar as nossas células a um ritmo rápido. Este nível de auto-cura requer que o veículo físico permaneça num estado de harmonia de acordo que é alimentado por uma fonte de energia superior. Isto significa que, para os que estão completando o que o Conselho chama de transfiguração, o corpo humano deixa de gerar a sua potência máxima a partir de fontes externas, mas será autopropulsionado a partir de uma conexão segura com os nossos próprios servidores (Fonte de alimentação).

Haverá, ainda, a necessidade da humanidade básica de funcionar neste nível operativo, contudo, foi-me dito que haverá menor necessidade de combustível externo à medida que o corpo se torna mais um mecanismo auto-sustentável de transporte e experiência física.

Eu estou também a ouvir que a mais notável alteração na nossa fisicalidade será o caminho do rejuvenescimento. A aparência jovem incandescente e a capacidade do modelo divino-humano é um subproduto natural de um sistema de energia em pleno funcionamento. Se o estou a ouvir de modo correcto, a alimentação da nova energia que nos sustenta será quase triplicada na entrada, e quase duplicada na saída e 1/3 do abastecimento da energia vital da Fonte irá directo para os nossos sistemas biológicos, de modo a optimizar o funcionamento.

Há muito mais para discutir relativamente ao novo modelo humano e eu terei mais para transmitir à medida que nós avançarmos para o próximo nível da co-criação consciente. Por agora, sabei apenas que, depois de tudo o que temos passado durante estes três últimos meses, nós virámos definitivamente uma esquina e, quando mercúrio for directo, veremos alguns dos resultados imediatos do nosso novo nível de programação.

No entretanto, precisamos de nos entregar à quietude, sabendo que o movimento para a frente terá início em breve e permitirá aos nossos corpos passar pelas alterações exigidas que ainda estamos a integrar desde o solstício. O Conselho está a dizer…

“Há tanto para aprender e tantas coisas novas para descobrir aqui que nós vos dizemos, aproveitai os últimos dias de descanso!”

Claro, nós tivemos também os sintomas habituais relacionados com os diferentes aspectos da nossa religação desta vez… , eis aqui alguns dos mais pronunciados:

Pineal/fusão pituitária, religação e reorientação dos sintomas: tonturas, dor/pressão na parte de trás da cabeça e para baixo da coluna, problemas de visão, dores de ouvido, sinusite, enxaquecas, dores e rigidez no pescoço, alterações na temperatura corporal, perturbações do sono, mudanças no apetite, sonhos vívidos de pânico, etc.

Sintomas de abertura do Coração: palpitações do coração/batidas aos pulos (alinhando à nova grade), ANXIEDADE, dor no meio das costas (por detrás do coração) e indigestão/azia/refluxo ácido, náuseas, etc.

Sintomas de aterragem: LOMBAR DOLORIDA, dores nas pernas e sensação de peso, cólicas menstruais, menos desconforto digestivo, cólicas, desintoxicação, inchaço, retenção de água, erupções cutâneas, etc.

Vejo-vos quando mercúrio for directo…

Feliz Dia do Trabalho e fim-de-semana a todos os meus leitores americanos!

Lauren

(1) - Groundhog Day (Feitiço do Tempo, no Brasil) é um filme norte-americano de 1993 dirigido por Harold Ramis.

No filme, Murray interpreta Phil Connors, um egocêntrico homem do tempo da TV em Pittsburgh, que durante a abertura do anual Dia da Marmota (2 de fevereiro) em Punxsutawney, encontra-se repetindo o mesmo dias várias vezes

Fonte: ThinkWithYourHeart.net

Tradução: Ana Belo – anatbelo@hotmail.com
Gostou! Indique para seus amigos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário