17 de set de 2010

TRABALHAR COM A COLUNA DE ENERGIA DO CORPO DE LUZ - 17/09/10



RABALHAR COM A COLUNA DE ENERGIA DO CORPO DE LUZ
Uma mensagem da Deusa da Criação canalizada por Shelly Dressel –
15 Agosto de 2010

Este mês há uma grande discussão acerca de portais, portais das estrelas e vórtices. Os últimos meses abriram um grande fluxo de energia cristalina ou do corpo de luz para a terra. Há cada vez mais lugares onde as pessoas podem aceder a este fluxo e, não importa que nomes lhes deis, eles estão lá para vós. A Deusa falou por um bocado de tempo acerca de como a manifestação e a transição se estão a tornar mais fáceis nas vossas vidas. Com a abertura destes portais, para lhes dar um nome, tereis mais facilidade em mudar, em vos moverdes e transitardes.
Durante esta canalização, a Deusa começa logo de início por falar sobre as energias de “Nama Sika, Venia Benya”. Podeis sentir o forte fluxo de energia conforme vos ligais dentro de vós e vos ligais, de seguida, com os outros à vossa volta. Ela fala de quão fluida é a energia cristalina. Ela move-se suave e facilmente através de tudo o que trabalhais. Ela muda e alinha-se de um modo distinto do das energias de outro tipo. Portanto, se vós vos sintonizardes com um vórtice, um portal, um portal das estrelas – o que quiserdes chamar-lhe – podeis encontrar-vos a mudar para um espaço inteiramente novo ou nível de consciência. Muitos têm-no feito num estado de sono, agora é mais fácil utilizá-lo durante uma intenção consciente.
O uso prático do trabalho da Deusa foi mais um passo na direcção da coluna de luz e olhardes para a vossa vida. Ela fala de como nós podemos trabalhar com a coluna de luz olhando para ela do lado de fora. Para além disso, podeis mudar-vos dentro e fora consoante precisais, pois estais no vosso lugar da Criação. A coluna alcança-nos de um modo linear porque assim o estamos habituados e é mais fácil de compreender. Na verdade, ela é não linear o que torna bastante simples mudar-se através das dimensões e do espaço com facilidade. Podeis trabalhar a vossa vida tal como ela está neste momento, olhardes para o vosso passado e mudar a energia e, de seguida, criardes o que quereis com uma consciência superior.
Shelly
________________________________________
Nama Sika; Venia Benya Eu sou o Único, Eu Sou o Todo

Eu vos saúdo, amada família! Eu saúdo cada um de vós com as palavras desta frase “Nama Sika – Eu Sou o Único”. Convido cada um a sentir o alinhamento dentro de vós conforme escutais estas palavras, enquanto as inspirais. Inspirai, Eu Sou O Único.
Venia Benya – Eu Sou O Todo. Conforme olhais em volta desse espaço de conexão dentro de vós, podeis descobrir um alinhamento mais profundo a ocorrer dentro de vós. Este alinhamento tem a ver com as outras pessoas aqui presentes neste grupo. Mas também sentireis uma maior sintonia com os animais, com as árvores, com a terra, com as estrelas, pois cada um pode ser uma pequena partícula de energia comparado com o universo inteiro ou omniverso, mas isso toma cada um de vós, como essas partículas tomam cada pessoa para criar o todo.
Abri-vos apenas por este momento, senti quem sois e permiti que o alinhamento com todas as pessoas e com tudo esteja aqui e seja parte de vós, como a vossa realidade. Somente por pronunciardes estas frases e convidando-vos a sentirdes esta energia deslocar-se através de vós, podeis na realidade sentir a diferença que ocorre no interior? Vós sois, cada um, uma dádiva especial, simplesmente por serdes quem sois.
Com isto, Eu vos convido a respirarem mais profundamente e conforme inspirais para dentro deixai que essa inspiração se mova através de vós, ancorando-vos, onde quer que estejais situados. De seguida, enquanto expirais, senti-vos a deixar que a vossa consciência se mova para o espaço da grelha magnética.
Este trabalho na rede sofreu uma transformação imensa com início em meados dos anos 90, como preparação para o ano 2000. Desde essa época, mudou exponencialmente. A razão é que, quanto mais gente procura criar este alinhamento com a grade, mais ela se expande. Deste modo, também o imenso fluxo de energias do universo está a surtir efeito sobre ela. Então olhai à volta, reconhecei como este é o vosso espaço e, contudo, como estais em sintonia com tudo o mais dentro e à volta deste trabalho da grelha.
Senti-vos mudar. Conforme vos moveis para fora, ligais-vos com a rede cristalina. Enquanto o fazeis, deixais ir o pólo magnético da terra. Senti como as vossas energias se expandem em todas as direcções, senti o que é estardes nesta pura energia cristalina. Ela apoia-vos, estimula-vos; ela cria-vos oportunidades simplesmente por vos alinhardes com ela.
(Respiração profunda) Eu convido-vos a sentir-vos então mover-vos para o plano da terra. É outra mudança de consciência; é outra dimensão, se quereis usar esta palavra. É um espaço para vós. Conforme chegais ao plano da terra, alcançai de modo consciente a vossa presença Eu Sou. Sois vós na vossa plenitude, sois vós como a vossa divindade. Enquanto permitis que a vossa consciência se expanda, senti como vos estais a fundir totalmente.
Tendes a sensação de terdes chegado a casa? Tendes a sensação de amor e de consciência? Abri-vos para sentir a aceitação por vós, pelo humano que sois! À medida que continuais a manifestar mais da vossa consciência dentro deste espaço, abri-vos para sentir a minha essência, enquanto Eu atinjo o plano da terra. Alcanço cada um de vós, Eu sei quem sois enquanto indivíduos nesta vida, Eu sei quem sois na vossa essência divina. Conforme as minhas energias se misturam com as vossas, senti como nos mudamos para Tudo O Que É.
Ao chegardes a este espaço, olhai à volta e vede quem e o que está aqui. Conforme continuais a mudar, sentis cada vez mais da vossa essência mover-se para dentro, abrir-se para receber a comunicação do que está aqui para vós. Olhai à volta, muitos vêem esta área como um espaço de trabalho. Quando olhais ao vosso redor, o que vem à vossa consciência? Ouço respostas tão diversificadas; alguns encontram os problemas que têm andado a trabalhar, outros sentem-se como que oprimidos, outros procuram a mudança. Tudo O Que É é tudo isso, mas mais ainda.
Na última teleconferência, quando estivemos aqui todos juntos, houve uma coluna de luz que fez todo o caminho do universo através deste espaço para a própria terra. E essa coluna de luz foi representada como as energias do corpo de luz. O Omniverso é tudo o que tem a ver com a vossa galáxia, com o vosso universo mais outros universos e galáxias que se encontram fora nas várias dimensões de consciência. Com os vários portais e vórtices de luz que se estão a abrir neste preciso momento na terra, há um influxo superior desta maravilhosa energia transparente.
Como assimilais o que sois, conforme permitis que a vossa consciência se alinhe com esta coluna de luz, podeis sentir como ela mudou nas últimas semanas. (Respiração profunda) Uma das coisas que Eu acredito que vós estais todos muito conscientes é de quão fluida a energia cristalina é. É como se fosse flexível, como se houvesse um fluxo constante, como se houvesse cada vez mais potencial ou oportunidade a mover-se dentro deste espaço.
Enquanto considerais os vossos dias na terra tendes buscado formas de vos manifestardes de maneiras mais eficazes. O que aconteceria se mudásseis o vosso foco na direcção desta coluna de luz, ou de uma semelhante, que vos transportasse para outra realidade? Pode ser que vos leve para um espaço fora do universo. Pode ser que vos leve para outro lugar dentro do vosso próprio mundo.
Como outras pessoas falaram acerca do Portal da Estrela ou Portal do Leão, que foi aqui aberto durante o mês de Agosto, elas falaram deste tipo de energia que se abriu para a Terra. Se olhardes para o vosso mundo isto ocorreu em múltiplos lugares. Se olhardes e recuardes para a história da consciência da humanidade no planeta terrestre, vereis que sempre existiram lugares onde a energia do universo foi capaz de transcender para a Terra.
Há os que continuam a saber o que estes alinhamentos são e o que significam. Podeis sentir que esses espaços se tornam mais alargados. Existem outros portais ou mudanças de energia na consciência que surgiram por causa dos lugares em que as pessoas vivem. Podeis ter ouvido antes como o carma é libertado. Podeis ter ouvido que o Calendário Maia chegou a um final e que, portanto, tudo o que é criado é novo e diferente. A verdade desta questão, da minha perspectiva, é que vós sentis que outras existências semelhantes estão a ter ou tiveram uma influência sobre vós, então assim é.
Como olhais as potenciais experiências que estão a ocorrer dentro e ao redor da Terra algumas delas foram preditas, mas o que é único e diferente é que muito da estrutura-base da Terra foi transformado. Passaram centenas de milhares de anos desde que essas energias que estão próximas da Terra transitaram. A consciência está a mudar através de uma intenção directa em vez de maneira inconsciente. Todas estas coisas estão em jogo e afectam a própria Terra, mas não apenas ela, também a vós. Tal como nós falámos, Eu Sou O Único, Eu Sou O Todo, no próprio começo, então também vós podeis observar ou discernir como isso vos influenciou neste espaço.
Olhai para a vossa vida; acreditais ou sentis que essas experiências do vosso passado estão a ter um impacto nas vossas vidas diárias? Com a vossa escolha, Eu sugeriria que recuásseis e olhásseis o vosso caminho. Olhai e talvez vejais um padrão na vossa vida actual, olhai e vede as influências que estão a ter efeito sobre vós. Olhai para trás e vede se talvez isto vá para além da vida presente. Para alguns de vós, é como se ao recuardes vísseis os ramos que se deslocam para fora, como se o que vos está a afectar estivesse num alinhamento ancestral. Por vezes, é nesta vida que sentis esses efeitos.
Se há alguma coisa que surja na vossa consciência enquanto falamos neste momento, convido-vos a inspirardes profundamente e, à medida que exalais estais a enviar a essência do amor, da compaixão, da consciência; exalai e enviai-o para a vossa percepção do vosso passado. Esta energia pode deslocar-se e libertar cada pequeno evento com que vós entrais em contacto. Algumas vezes, enquanto o fazeis eu removerei num nível superficial, de modo a permitir que ides mais abaixo. Deixai que a vossa intenção remova as experiências do passado dos seus efeitos até agora, sede muito claros e respirai de novo enviando mais uma vez essa energia para essas experiências.
Neste momento, podeis escolher dar um passo para dentro dessa coluna de luz. Enquanto o fazeis, podeis descobrir que ela é transparente, mas que dentro tem muitas, muitas funções distintas. Podeis avançar para a coluna, para dentro desta luz, conforme respirais profundamente na intenção de libertar o passado podeis ver como ele se remove de um modo muito mais claro. Podeis, ainda, ir para esse espaço e mudar-vos para esse tempo para que possais limpar dessa maneira.
Sentis que estais a viajar através desta coluna de luz e é como se olhando à volta estivésseis a ver o caleidoscópio da vossa vida. Estais habituados a funcionar com as coisas de um modo linear. Portanto, esta coluna pode surgir-vos numa percepção linear. A vida não é linear, portanto vós tendes a habilidade para vos conectardes com uma experiência e de mudar o seu efeito. (Respiração profunda) Assim que Eu o sugeri, pude ver uma quantidade de libertações tendo lugar e tudo numa espiral a ser enviado para cima através desta coluna de luz.
Deixai mudar, deixai que a vossa consciência se desloque mais uma vez para fora da coluna de luz. Fazei um balanço da vossa consciência como se estivésseis olhando para vós mesmos através dos olhos da vossa divindade. Haveis mudado por libertardes o passado? Há emoções que gostaríeis de cuidar nesta altura? (Respiração profunda) Respirai de modo profundo permitindo que essas emoções mudem.
Senti a completude conforme se move através de vós. A vida é viver o momento; se olhardes para a vossa vida tal como está neste momento é possível sentir alegria, felicidade, paz ou contentamento? Assim, quais as emoções que estais sentindo nesta altura? Podeis ter uma intenção do que gostaríeis que a vossa vida fosse. Podeis ter um foco ou uma consciência de tudo o que pode estar a ter efeito sobre vós. Mas onde está a maior parte da vossa energia? Se está presa no passado, libertai-a. Se está presa no futuro de tal modo que estais à espera para experimentar a vida até lá, e podeis preencher o vazio, então percebei que ainda não estais a viver no momento.
Moveis-vos através do corpo mental. A humanidade na terra neste tempo é encorajada a planificar o futuro, a buscar o futuro. Vamos centrar a atenção sobre o futuro e sobre as coisas fora de vós. Se tomardes este momento e respirardes profundamente, inspirando toda a vossa energia e todo o foco dentro de vós, agora mesmo, conscientemente deixai ir o resto. Descobrireis que, quanto mais permitis que estas energias façam parte de quem sois, mais centrados e equilibrados estareis num dado tempo.
Senti recuardes um passo para dentro da coluna de luz, para o aspecto em que trabalhais a vossa vida pessoal. Nesta altura, em vez de olhardes para o passado, mudai o foco e senti-vos a olhar para o vosso futuro. Dentro desta coluna de luz tudo está iluminado, tudo está limpo. Em troca, isto permite-vos ter uma compreensão mais nítida.
Aqui dentro da coluna de luz, esta energia cristalina, esta energia do corpo de luz, deixai tudo vir a vós, deixai que tudo vos preencha. Senti o contentamento, senti o conhecimento de quem sois, mesmo que isso pareça mais do que consideraríeis ou esperaríeis, abri-vos ao potencial ou possibilidade de que aceitais isto como vós.
Enquanto olhais para o futuro, senti deixardes fluir de vós a intenção do que gostais ou de como percebeis a vossa vida. Nesta coluna de luz, mudai o vosso foco e vede-vos a vós mesmos; talvez um mês a partir de agora, uma semana, um ano, dois anos, qualquer que seja a duração do tempo que gostaríeis. Senti-vos no fluxo da vossa vida e, de seguida, parai e olhai à volta. O que vedes? De um ponto de vista puramente objectivo, abri-vos para receber com clareza o que se trata. Conforme olhais para o que quer que isso seja, podeis descobri-lo por vós mesmos, isto é realmente o que queríeis? Podeis perguntar: há aqui alguma coisa que mudaria? Podeis considerar que, mesmo que seja isto, não é senão uma fracção do que a realidade se vai tornar.
Muita frequentemente, enquanto as pessoas fazem um exercício como este, essas coisas que estão na vanguarda da sua consciência são a base do que vêem, mas há sempre mais. Como isto ainda não ocorreu, existem ainda mais potenciais do que os que vedes. (Respiração profunda) Inspirai e voltai, saí dessa energia, desse espaço e, mais uma vez, ficai plenamente presentes neste momento do agora. Sois vós na vossa vida, sois vós abrindo-vos para potenciais maiores, sois vós reconhecendo a oportunidade que está aqui para vós.
Vós tendes destes vários portais ao longo da Terra, mas contudo não precisais de estar fisicamente localizados com nenhum deles. Vós colocais a vossa intenção de vos alinhardes com um desses portais e então permiti-vos simplesmente deslocar-vos e vede sempre onde podeis ir. Se ides para fora do universo, senti o que significa essa experiência para vós e deixai essa energia fluir de volta para dentro da vossa consciência. Se experimentais outro lugar na terra sabei e senti o que significa para vós, conforme a trazeis para dentro.
Neste momento, convido-vos a sentir deixar a vossa consciência mudar de tal modo que vos separais um degrau desta coluna de luz. O fluxo é imenso, a vibração apenas canta, senti-o vós mesmos. Conforme vos juntais aos vossos pensamentos, tendes a sensação de remover quaisquer pensamentos ou crenças que já não funcionam para vós. Enquanto considerais as emoções, soltai essas emoções que vos têm retido.
Conforme considerais o vosso corpo físico, senti-vos a respirar nesta vibração e deixai que se mova todo o caminho da vossa consciência para o vosso corpo físico. À medida que se move, deixai que se mova através da circulação sanguínea, para dentro de cada célula, para o vosso ADN e para cada partícula que compõe o que sois, com a sensação de removerdes os detritos, o desequilíbrio, tudo excepto o que é sentir-se bem e ter o corpo físico que melhor vos serve.
Conforme vos reunis como um grupo, convido-vos a sentirdes o holograma da Terra. Ele chega com o próprio grupo. Há um holograma duplo com o de Ariellis, a Nova Terra e a vossa Terra física são representadas dentro destes hologramas. Como continuam a girar diante de vós, infundi para dentro dos hologramas a vossa consciência do que é viver no momento e de ter tudo o que procurais imediatamente. Enquanto infundis para este holograma, vede como as energias desta coluna de luz infundem um sentido de equilíbrio e um sentido de diversidade, de vibração. Inspirai a vossa intenção e, conforme expirais, senti como estes hologramas assumem um brilho luminoso.
Os próprios hologramas mudam; na verdade, movem-se para e através dessa coluna de luz, eles deslocam-se em qualquer direcção que precisam à medida que se misturam com a terra física. Podeis sentir essa energia vindo para a Terra para onde estais localizados. Move-se para o centro alinhando-se com os cristais e a vibração. Ancora ligando-se com a essência do núcleo da Terra e, de seguida, emana. A partir daí, move-se através da própria terra, através da relva, da água, das árvores, move-se para cima para vós.
Enquanto isto acontece, senti o que é ancorar estas energias. Permiti que a vossa consciência flua de volta, fazei uma breve pausa no plano da alma, senti deixar que a vossa consciência se desloque de lá para a grelha cristalina e, mais uma vez, senti essa essência da Terra. Vós sentis esse puxão magnético de estardes sobre a Terra.
Conforme deixais que a vossa consciência desça plenamente com o vosso corpo físico, deixai-vos aterrar dentro deste espaço. Agora, como estais na vossa localização física, deixai que a vossa consciência alcance até vos alinhardes com este cilindro de luz. Se vos ajuda considerar um lugar particular na Terra, podeis fazê-lo ou podeis, ainda, deixar que a vossa consciência se expanda e vá onde quer que precise de ir.
Aqui na Terra, com a atracção gravitacional, parece diferente. Mas, tal como fostes capazes de ir para esse fluxo da coluna de luz, para cima para Tudo O Que É, do mesmo modo podeis ir para este fluxo aqui agora, agora mesmo. (Respiração profunda) Conforme respirais profundamente, deixai-vos ir onde quer que seja que gostaríeis de ir.
À medida que chegais, senti olhardes à volta usando todos os sentidos, o que é isto para vós e a vossa percepção. Assim expandi, permiti que a vossa vibração ou a vossa essência se mova, experimentai o que isto é para vós. E, uma vez mais, permiti que o vosso foco recue para dentro de vós e para onde estais. Recuai para a vossa realidade física. Senti a importância de terdes libertado o passado. Senti como foi terdes experimentado o potencial do futuro. E reconhecei que tudo vem aqui para este momento em que estais. (Respiração profunda) Respirai profundamente e fazei uma escolha consciente para permitir que a maioria, senão todo o vosso foco, esteja no momento presente.
O que me faz sentir bem neste momento? O que me traz alegria agora mesmo? O que me leva para a experiência de manifestação do meu eu pleno na terra neste momento? Deixai que algumas destas questões vos guiem através dos vossos dias.
Enquanto vos continuais a ancorar no vosso eu físico, deixai o vosso foco ou a vossa atenção voltar para esta sala. Conforme regressais a esta sala, se gostardes, premi *6 e Eu estou pronta para receber questões que possais ter.
Pergunta: Olá Deusa, podeis ouvir-me? (Sim, posso) Muito obrigada por esta tarde. Estou a construir – já coloquei esta questão de outros modos anteriormente. Estou a construir neste momento uma estrutura com cristais, metais e magnetos. É um pouco mais elaborado do que o que eu tinha feito antes. Tem um pouco um motor e criará energia e um impulso magnético na própria estrutura. Eu sei que na Atlântida eles criaram alguma coisa que gerou um portal para o Astral e abriu uma conexão com o Astral, o que provavelmente não deveriam ter feito. Coisas desceram do Astral e uma espécie de controlo das mentes dos Atlantis naquele tempo causou a queda da Atlântida. Pode ser um pouco de arrogância pensar que eu poderia criar a mesma coisa, mas a estrutura é um pouco mais elaborada do que o que costumo fazer. Devo estar preocupada por criar a mesma coisa?
Resposta: Está bem, amada, primeiro do que tudo não é uma surpresa para mim ver-vos a trabalhar com este cristal e estrutura de que falais porque vós fostes uma parte do grupo da Atlântida que fez experiências similares. Durante o tempo da Atlântida houve muitas experiências diferentes, experimentações, níveis de lasers; várias coisas que estavam a ocorrer. E a intenção era que isso criasse uma transformação na Terra que permitisse que a própria Terra fosse capaz de experimentar a sua divindade num grau muito superior, e estes lasers iriam abrir e amplificar os cristais. Adicionalmente, isso seria usado, por razões médicas, para mudar fisicamente as coisas na Terra. Isso teve muitos desdobramentos. Por isso é que Eu digo que está em sintonia com o que haveis feito anteriormente e é por isso que esse pensamento consciente surgiu na vossa consciência.
A minha sensação é de que não vai acontecer o mesmo por uma razão tremenda. A ascensão da terra para as próximas dimensões vem, desta vez, através de uma intenção consciente e através de uma base mais consistente e mais sólida. De facto, de cada vez que abris um tal pacote, como vós falais, que amplifica as energias, haverá sempre uma possibilidade de que surja mais ou menos vontade de antecipar, que a humanidade reaja de uma maneira ou de outra, assim são absolutamente potencialidades. Nós vemos uma tal mudança pelo facto de haver um alicerce muito mais sólido que ocorre neste momento, e pensamos que o que estais a fazer agora está muito mais em sintonia com o que sempre haveis pretendido. Não era simplesmente o tempo certo, não havia conhecimento suficiente disponível mas, desta vez, parece que há mais em alinhamento. Vemo-la a trabalhar com o feixe de luz, como fizemos esta tarde, como um meio de amplificar a energia que está a magnificar. É como um motor de arranque, ou uma forma de amplificar a energia em que está a trabalhar. Assim, utilize-a para ajudar, para o seu benefício.
Está bem, muito obrigada. Estou a tentar, na verdade, perceber uma maneira de a colocar em lasers, mas não tenho o conhecimento para isso.
Parece que há alguém mais que o vai fazer, alguém com quem haveis falado antes ou que se dispõe a vir à vossa consciência num futuro próximo, e esta pessoa é como se detivesse a parte da chave que vos tem faltado por tanto tempo.
Certo, muito obrigada.
Boa sorte, vós sois bem-vinda e boa sorte.
Muito bem, muito obrigada.
De nada.
Pergunta: Olá Deusa. (Olá) Provavelmente haveis ouvido este tipo de questão antes e trata-se da minha relação, da minha relação mais importante, do pai da minha criança e eu apenas recentemente comecei a abrir-me e a ver tudo o que tenho desejado e que possa ser possível. Não sei como agir com a pessoa com quem estou. Sinto-me numa espécie de prisão. (Está bem.) Eu importo-me com ele, mas
Certo. Podeis esclarecer-nos sobre as coisas porque estamos a sentir dois homens em separado? Estais com um homem que não é o pai da criança e o vosso interesse consiste em mudar as coisas com o pai da criança, ou há apenas um homem, porque estamos a sentir dois?
Bem, havia um só no meu coração, de que eu estava a tentar livrar-me. Uma relação do ano passado que abriu a minha conexão com a fonte e foi incrível, mas não pude ficar com essa pessoa e tentei energeticamente cortar os laços. Estou agora com o pai da minha criança, e é com quem eu vivo, e é esta relação que eu devo fazer prosperar e com a qual estou a ter dificuldades. Não tenho a mesma ligação da fonte e esses sentimentos incríveis com ele.
Resposta: Uhum, está bem então – certo – então, o que a vemos a fazer é o que muitos humanos fazem quando têm uma relação e olham para ela de uma forma objectiva ou de um modo analítico, vê os pontos positivos e os menos positivos naquelas duas colunas e é como baseia muito as suas decisões. Depois, olha para o outro indivíduo e de novo tem essas pequenas duas colunas e as coisas são ponderadas de maneira diferente nessas colunas. Então, como humana, fala consigo por vezes tentando convencer-se a acreditar de uma certa maneira, às vezes indo com o sentimento mais forte, e de facto não existe certo ou errado ao olharmos para isto. Vemos como um deles faz realmente o seu coração subir, traz mais potencial para si através desse sentimento de entusiasmo, desse sentimento de consciência, dessa sensação de alegria, lança-a para uma modalidade diferente ou para uma estrada diferente de oportunidades e percepções para si mesma. Depois, vemo-la com este segundo indivíduo, é o que chama de pai do seu bebé com quem está actualmente a viver e porque há uma diferença tão dramática do outro que nota mais em contraste com ele. O foco torna-se o que não está lá e no que não está a funcionar, em vez de se centrar nas coisas que funcionam. Mesmo quando tem aquelas conversas onde fala consigo mesma e diz “Bem, isto não é o que eu quero que funcione. Isto é como eu vou ajudar para que funcione. Isto é o que eu vou fazer.” Está a debilitar- se porque existe uma parte sua que simplesmente não acredita, em que isso não ressoa.
Assim, quando estais numa relação e vos questionais sobre qual a melhor direcção para onde irdes, é sempre essencial que recueis para dentro de vós, que ides para a essência do vosso núcleo e vos coloqueis nesse lugar de sintonia, como haveis feito na jornada desta tarde. Depois, a partir desse espaço quando começais a olhar à volta para tudo, ainda que a pessoa com quem estivestes no ano passado não seja a pessoa real com quem estaríeis no futuro, se isso representa algo que é mais do que procurais, então isso precisa de ser o vosso caminho. Ou se podeis reconhecer isso quando estais no espaço do núcleo da vossa essência e, quando reconheceis que estais a criar a abertura, o alinhamento, o que seja dentro de vós e permitis que isso seja a vossa divindade, então não importa com quem estais. Podeis ainda sentir esse entusiasmo, essa alegria, essa consciência porque a base vem de dentro e espalha-se em todos ao redor. Isto faz sentido para vós, querida?
Faz e eu adoraria fazer isso e não olhar para ninguém para fora de mim para me ajudar a sentir a minha divindade mas, sabeis, nós temos as nossas relações, parcerias e eu espero poder fazer isto, espero que eu possa encontrar essa divindade, essa centelha e essa ligação com a fonte, não importa com quem esteja.
Bem, nós pensamos que há muito mais lá e muito mais que prevalece dentro de vós do que aquilo a que dais crédito e, à medida que mudais o vosso foco das pessoas fora de vós e se torna mais claro dentro de vós, então, quando vos virais e olhais as pessoas isso ajudará a esclarecer as situações.
Se estais a perguntar “vou estar estar mais tempo com a pessoa com quem tenho estado e pai da minha criança? Vou estar com mais alguém, seja ele um terceiro indivíduo não conhecido? Vou estar sozinha?”, todas estas questões que nós sentimos que rodam ao vosso redor. Neste ponto, não nos parece que haja realmente uma forte preferência de um ou outro caminho porque a vemos dividida. Deste modo, seja através de meditação, através de diários, através do que quer que seja que funcione, como encontrais esse alinhamento interior, também sentimos que, precisamente porque estais ocupada entre o trabalho, a família, as várias coisas que andam à sua volta, colocais o tempo para vos nutrirdes a vós própria no final da lista. É outra maneira de criar desconexão interior, então mudai para cima, mais perto do topo da lista, e permiti-vos ter esse tempo. Deixai-vos ter esse tempo e, então, ireis descobrir que um dia é como se acordásseis, ou como uma porta se abrisse, como se subitamente parecesse terdes uma sensação de correcção e uma sensação de conhecimento. As relações afectivas não vão embora, não vão mudar de uma maneira mágica mas, à medida que vos permitis uma maior clareza interior, então a percepção de tudo também muda.
Oh, espero ansiosamente por isso. Muito obrigada.
Não tem de quê, querida.
Pergunta: Olá Deusa. (Olá) O que eu queria perguntar era…ao longo de toda a minha vida eu estive num estado de confusão por não fazer o que sentia que deveria estar a fazer. Trata-se de uma carreira, tenho andado dentro e fora de várias carreiras e empregos que não têm sido satisfatórios. Estou meio perdida nesta altura. Há certas coisas que eu gostaria de fazer e não estou segura se elas são realistas para mim, nesta altura da minha vida.
Resposta: Ao olharmos para vós temos a sensação de um potencial, uma sensação de consciência, um senso de grandeza, o que queirais chamar-lhe, que é na verdade a representação da vossa divindade que estais a manter fora de vós. Quando dizeis que pensais que há mais, que há mais alguma coisa, nós concordamos que há. Vemos como uma bolha de energia, uma bolha de potencial que estais a carregar dentro e ainda em cima de vós. Essa ligação com o que está dentro faz-vos pensar ou traz à tona a sensação de descontentamento ou a sensação de algo mais. Parece que, por um lado, seria útil serdes um pouco mais claro consigo próprio, fosse escrevendo as coisas ou priorizando as coisas; de certo modo, de alguma maneira parece que é necessário que haja mais ancoragem em relação a isso. Quando inspirais profundamente estais a alcançar esses potenciais e, de modo consciente, trazei-os para o vosso corpo físico. É uma maneira de aterrar esses potenciais e essas coisas que parecem maiores do que vós, para o que sois como pessoa física. Sentimos que nem tudo acontecerá de uma vez e que uma mudança pode não ser aparente para vós neste período imediato. Mas, a primeira coisa que sentireis, é um sentimento de consciência e de maior contentamento. Depois, conforme olhais para os empregos ao redor, conforme olhais para o que estais a fazer, ainda que não seja a coisa exacta que quereis fazer, haverá alguma coisa nisso que vos parecerá melhor. Por isso o nosso primeiro sentido de vos dizer para realmente, verdadeiramente, trazerdes para baixo para o vosso corpo físico essas coisas que sentis que estão longe.
A outra coisa que podeis fazer é entrar na vossa presença Eu Sou. Deixai-vos expandir. Expandir e alinhar com a vossa divindade é a melhor maneira de vos apoiar ou ajudar enquanto trazeis essas coisas para a vida do dia-a-dia. Isto ressoa convosco, querida?
Sim, ressoa. Suponho que preciso realmente também de tratar da minha mente.
Pensamos que, conforme fizerdes isto, será mais fácil ajustar a vossa mente. É difícil tratar da mente quando não se está aterrado. Do mesmo modo, quando algo parece como um conto de fadas ou algo tão longe, isso torna difícil tomar as medidas necessárias para o tornar uma realidade. Assim ao ancorar isso no vosso campo de energia, traz para mais próximo de vós e torna-o mais real conforme dais os passos para o tornar realidade.
É o que preciso de colocar nas minhas meditações, a aterragem.
Exactamente!
Está certo, muito obrigada.
De nada, minha querida.
Pergunta: Olá Deusa, espero conseguir colocar a questão de maneira correcta, é difícil compor as palavras. A questão é acerca de culpa e responsabilidade. Parece que tenho dificuldades em lidar com a crítica quando as pessoas me querem culpar de alguma coisa. Eu justamente não sei como me desculpar de uma maneira em que aceite a responsabilidade, mas não a culpa. Eu realmente não gosto de ser culpado e hoje mais cedo senti como se estivesse a ser culpado por algumas coisas e penso que não mereço toda a culpa que me foi atribuída.
Resposta: Ao olharmos para isto, vemos que há diversas leis para isto. Primeiro que tudo, com a sua sensibilidade assumis coisas que não são para assumirdes. Mas fazei-lo porque sois sensível, a energia está lá, são descartadas em si e em vez de vos afastardes para o lado e deixar que elas passem por vós, elas colam-se a vós e tornam-se parte das coisas que vos podem estar a incomodar na vida diária. Essa sensação de que as coisas não são responsabilidade sua vem, em parte, de fazer delas uma responsabilidade sua.
A outra coisa, que consideramos como uma parte desta, é que quando sentis que alguém o está a culpar ou a atacar, isso leva-a para uma sensação de vulnerabilidade e de estarem em cima de si. Sabemos que toma esta energia para si; sabemos que é alguém que é consciente na sua maneira de viver. Se há alguma coisa pela qual é responsável, assumis a responsabilidade. Pelo mesmo motivo, se ela não é sua, ao afirmar “não é minha responsabilidade”, podeis apreciar ou sentir que a pessoa está muito aborrecida, seja o que for que torne “real” a situação. Ao afirmar em voz calma, tranquila, e depois inspirar fundo e expirar, libertando-o. O que estais a fazer é afirmar a sua opinião, afirmar-se a si mesmo fazendo isso e, da mesma forma, não assumis o que não é vosso. Em vez disso, expressais o que quer que seja, de seguida colocando de volta na outra pessoa.
Agora quando as pessoas estão num julgamento, criticando e quando elas interagem é como se houvesse um trauma ou um drama que se está a passar e que vos puxa para trás e para diante, para trás e para a frente. Á medida que o fazeis, ficais interiormente mais desconectados porque sois apanhados nisto; e isso torna-se alguma coisa baseada no ego. Ao permitirdes recuardes um passo, seja ele um passo físico ou um passo energético para trás, quando vos desconectais de que experiência seja, isso permitirá que volteis uma vez mais para esse espaço de equilíbrio dentro do vosso eu, esse espaço que é a vossa divindade. Absolutamente podeis sentir-vos mal, podeis sentir-vos ainda culpado, podeis ainda sentir remorsos; podeis sentir o que seja que as emoções humanas são. Mas como reafirmais o que sois na vossa divindade, descobrireis que há medidas que podeis tomar que vos levarão para o próximo passo de consertar as coisas com a pessoa. ou podeis encontrar informação que vos chegará e reconhecereis que o que foi dito ou feito não foi no vosso melhor interesse. Podeis aceitá-lo e expressá-lo e continuar a partir daí.
A chave tem a ver que, quando se entra no lugar do ego, do drama e da altercação, isso não ajuda ninguém. É recuar um passo atrás, equilibrar-se interiormente e então voltar para o que quer que seja que precise de ser resolvido. Isto faz sentido, querido?
Sim, faz, obrigada.
Parece-nos que as coisas de hoje cedo não foram inteiramente resolvidas como se houvesse ainda algo mais que pudesse dizer ou fazer. O tempo será certo e vós sabereis o que fazer e isso passará.
Está certo, obrigada.
De nada.
Pergunta: Deusa? (Olá) A minha pergunta é… Estou neste momento na fase em que a meditação foi muito boa a tornar claro o que estava a causar-me bloqueio. Estou a tentar arranjar emprego, que não tenho desde há muito tempo. O bloqueio que eu cuidei, a meditação funcionou muito bem, penso eu. Mas estou a tentar perceber qual o próximo passo a dar. Não consigo focar-me ou perceber exactamente o que devia fazer. Eu tenho muitos interesses com alguma experiência e talentos que os acompanham, mas não consigo descobrir o que fazer na etapa seguinte. É uma sensação debilitante.
Resposta: Enquanto olhamos para si a falar de trabalho, potenciais e ideias, vemos que o que lhe está a acontecer é que foi apanhado com o aspecto analítico do que deveria estar a fazer que lhe iria trazer mais dinheiro, ou que pensa que seria melhor uma carreira. E então quando volta para o lugar do que ressoa consigo e faz o seu coração cantar, parece alguma coisa muito diferente do que o que pensava que devia estar a fazer. É quase como se colocasse ao universo este desejo: “Eu realmente desejo poder fazer isto, mas vou ser lógico, vou ser prático e, em alternativa, vou fazer isto”. Isto cria estes dois lados ou aspectos de si, que competem um com o outro, para dominar sobre o que vai ganhar. A percepção que nos chega é que, de novo, tal como a pessoa antes de si, quando entra na sua personalidade ou entra em alguma coisa muito presa à terra e se afasta da sua divindade, então entra em algo que diz que tem que ser um ou outro, não pode ser tudo. Quando estiver em sintonia com a sua divindade, quando tomar tempo a cada dia para experimentar a sua divindade e deixar que ela esteja dentro e à sua volta, começará então a ver os diferentes potenciais que permitem que tenha essas coisas mágicas que gostaria de ter de uma maneira prática. É quase como se juntasse isso de um modo mais combinado. Depois verá que a sua vida se torna a manifestação de algo mais forte, mais equilibrado, de uma parte mais harmonizada de si em vez de alguma coisa mais desconectada. Isto faz sentido para si, amado?
Sim.
Também vemos que não tem sido capaz de arranjar um emprego ou de ficar num emprego porque se tem centrado muito num lado ou no outro. Assim, se puder mudar o processo de pensamento, se puder mudar a sua crença, sentimos que uma afirmação para si pode ser uma coisa nesta linha: “Eu estou a escolher a minha vida tendo uma realidade diária que reflecte a minha alegria e a minha abundância”, ou pode fazer a que lhe parecer certa. Se acordar e disser mesmo que seja para si mesmo, escreva-a, ou inspire-a; seja como for que queira fazer. Conforme começa a ter um sistema de crenças e o alinhamento mental que acompanhe isto, sentirá que é mais real e isso será a sua realidade. É quase como se as coisas se acelerassem e se manifestassem muito mais rapidamente para si.
Certo, certo, farei isso. Muito obrigada.
Tudo bem, amado, não tem de quê. De novo, Eu relembro-o para se nutrir a si mesmo. Lembre-se de arranjar tempo para se amar a si mesmo. Lembre-se de reconhecer que sente a frustração de procurar emprego de mais e de não ser feliz com as coisas. É a indicação de mais uma vez ser separado. Então, traga tudo para si junto de volta, como se estivesse a enrolar uma fita em torno de si mesmo. Traga tudo de volta, misture, respire então tudo para dentro de si. Ao fazê-lo, estará mais uma vez a afirmar quem é e o que de verdade deseja manifestar na sua vida.
Está bem, muito obrigada.
Está certo, amados amigos e família, com isto encerramos a sessão desta tarde. Eu estou sempre disponível para vós. Eu vejo-vos pelo que sois, vejo-vos como o humano, vejo-vos como a vossa divina essência. Deixai que a vossa própria consciência se abra para vos verdes também. Vós sois uma tão bela essência de luz! Não vos esqueceis nos dias que se seguem de que tendes mais ferramentas disponíveis do que antes.
Abri-vos para trabalhar com as energias cristalinas. Abri-vos para a vossa divindade. Abri-vos para permitir o tipo de vida que verdadeiramente vós gostaríeis como se estivésseis explodindo com os braços abertos. (Respiração profunda) Aceitai toda a alegria, a abundância e a magia que podem ser vossas!
Eu estou sempre com e dentro de vós,
Ansaluia
________________________________________
Shelly Dressel canalizando a Deusa da Criação. Todos os direitos reservados. Convidamo-lo a partilhar esta informação, mas pedimos que não retire nenhum excerto do corpo do texto e que respeite os direitos autorais desta mensagem. Para mais informações, por favor visite o nosso sítio na Web: www.goddesslight.net

Fonte:http://www.goddesslight.net/goddess-channels/working-with-the-column-of-lightbody-energy.htm

Tradução: Ana Belo anatbelo@hotmail.com
Gostou! Indique para seus Amigos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário